domingo, 6 de outubro de 2013

AMANHÃ

 AMANHÃ

Meu amor ama-me
Mais do que eu posso amar-te
Não me peças aquilo que eu não tenho
Não deixes que a doçura fuja da tua voz

Não procures onde nunca estarei
Não prometas nada, olha-me nos meus olhos
E não te preocupes em ter “Isso” amanhã
Vive comigo “Isso” hoje sem que “Isso” nos faça reféns.

E ao acordar, quando nascer o sol
“Isso” nascerá novamente
Pois “Isso” que nos une com tanta beleza
É o que eu chamo de amor
Viver hoje " é amar Isso que nós temos "

Isabel Morais Ribeiro Fonseca